4 de jan de 2012

Programa 5S: Mudança de cultura dentro da Organização



Por falta de conhecimento, alguns entendem que o programa 5S é somente uma forma de organizar e  limpar um escritório ou um setor da fábrica.
Varias empresas que acreditam ter implantando o 5S, se limitam a descartar alguns utensílios, organizar e limpar o que sobrou, pintar paredes e fachadas.

"Pronto, implantamos o 5S ! " - dizem os diretores e gestores.

Se o 5S só fosse isso, chamaríamos faxineiros e pintores para sua implantação.

O Programa 5S é muito mais do que isso, trata-se de uma mudança de cultura dentro da organização, por isso é fundamental a participação e envolvimento da alta gerência em projetos deste tipo.

O Programa 5S visa à melhoria do ambiente de trabalho, no sentido físico, lógico e mental. Sua base é educativa e prepara as pessoas para a observação crítica da sua realidade e atuação nos desperdícios, na desorganização, sujeira, nos fatores que acarretam doenças e conflitos e em outras anomalias do ambiente.

O 5S, recebe este nome porque é representado por 5 palavras japonesas iniciadas pela letra S:

1) Seiri: Separar e descartar;
2) Seiton: Ordenar e Organizar;
3) Seiso: Limpar e inspecionar;
4) Seiketsu: Padronizar;
5) Shitsuke: Auto-disciplina;

Os 3 primeiros S são simples de serem executados e impressionam num primeiro momento, mas não trazem resultados efetivos na prática.
O quarto e o quinto S são os mais importantes para a organização.
Numa empresa que realmente pratica o 5S, todos combatem o desperdício de tempo e de recursos em geral.

Funcionários têm prazer em cuidar de seus equipamentos, o espaço de trabalho é agradável, o risco de acidente é menor, a produtividade é maior e o índice de absenteísmo é menor.

Muitas vezes a organização que tenta implantar o 5S não explica quais os objetivos do projeto, não faz com que o trabalhador entenda que esta é uma forma de tornar o ambiente de trabalho melhor, favorecendo as relações de cooperação e trabalho em equipe.

É importante lembrar que o 5S não é a solução de todos os problemas de qualidade, mas é o primeiro passo para projetos mais audaciosos como a certificação das normas ISO por exemplo.

Após conhecerem o 5S, as pessoas da organização estarão mais dispostas a mudarem para melhor, facilitando a implantação de qualquer outro programa de qualidade, é por isso que o 5S é considerado como a base para a qualidade total.

De acordo com o conceito japonês, pode-se eliminar o desperdício, e consequentemente o custo extra também, nestas cinco fases que ajudarão também a implantar o Sistema da Qualidade.

O grande desafio nas empresas brasileiras é a disciplina, pois a tendência é relaxar e com o tempo a empresa volta a ser o que sempre foi e fica claro que não houve a mudança de cultura, que é fundamental para o sucesso e manutenção do programa.


Fonte: adaptado por Ronaldo Hiramine a partir dos artigos originais disponíveis em www.qualidade.com.br e
www.advanceconsultoria.com

Nenhum comentário: