1 de jan de 2010

Empregabilidade

Nos últimos anos, diversas pessoas têm me agradecido por elas terem conseguido um bom emprego através da leitura de minha obra intitulada "A Era da Empregabilidade".
Disponibilizo neste blog o conteúdo integral da referida obra, que está registrada no Escritório de Direitos Autorais do Ministério da Cultura sob nº 170.918.



As mudanças que hoje vivenciamos nesta era de rápidas e profundas transformações no mundo empresarial é de tal magnitude que podemos compará-las com a amplitude das transformações trazidas pela Revolução Industrial. Todas essas mudanças têm afetado diretamente o mercado de trabalho. Diante do turbilhão de novos processos administrativos que surgem a cada dia no mundo dos negócios, tais como reengenharia[1], terceirização, quarteirização[2] e downsizing[3], a maioria das pessoas fica desnorteada quando o assunto é a conquista de um emprego. O mercado globalizado está cheio de economistas, engenheiros, administradores ou professores desempregados. O que falta a boa parte deles é uma palavrinha muito em voga na área de Recursos Humanos: empregabilidade. Por empregabilidade entende-se o conjunto de capacitações individuais e profissionais que fornece instrumentos para que a pessoa possa enfrentar e obter sucesso no mercado de trabalho atual.Para atuar dentro desse novo contexto fica a dúvida: Como agir, qual o comportamento que se deve ter, qual o posicionamento a tomar, quais os procedimentos? Eis a questão.
Este guia tem o objetivo de apresentar técnicas que irão facilitar a sua vida, auxiliando-o na conquista de uma boa colocação no atual mercado de trabalho. Procuramos sintetizar o máximo possível, para torná-lo de cunho eminentemente prático.
Neste trabalho apresentamos um conjunto de técnicas comprovadas cientificamente que irão aumentar seu poder de atrair um emprego de qualquer nível.

Esperamos que este guia seja útil a você!


TÉCNICAS PARA OBTER O EMPREGO QUE VOCÊ ALMEJA


Você hoje é igual ao que será daqui a cinco anos, a não ser por duas coisas: as pessoas que você vai conhecer e os livros que vai ler.
Mac McMillan


Você possui o poder de conquistar o seu emprego. O ser humano comum pode realizar praticamente tudo. A falta de capacidade básica raramente é o problema – todos possuímos grandes reservas de poder inexplorado! Quase sempre, o problema consiste em descobrir o que queremos.
Escrever seu objetivo é um instrumento poderoso para realização dos seus anseios. Definindo clara e detalhadamente o que você quer realizar, permitirá que a sua mente se concentre no seu intento, atraindo elementos necessários para que o seu projeto se concretize. Portanto, estabeleça por escrito, e cuidadosamente, a meta de obter o emprego que esteja de acordo com sua verdade interior e que, principalmente, esteja em harmonia com seu plano de vida. Descubra qual o trabalho que mais se identifica com sua personalidade. “A primeira regra para alcançar sucesso é conhecer a si mesmo”.
Se quer realmente conquistar um determinado emprego, isto fará uma diferença em sua vida. Trabalhará para satisfazer a essa necessidade. Por ela, sacrificará prazeres. Você desligará o aparelho de televisão para conseguí-la. Sentir-se-á mesmo disposto a mudar e a crescer para atendê-la. Na verdade, deliberadamente mudará e desenvolverá para ter o emprego que realmente quer. Mas não fará nenhuma dessas coisas por meros desejos. Este o motivo por que deve pôr no papel o que pensa que quer.
Se você acha que realmente é importante o objetivo de obter o seu emprego, então escreva sua meta! Agora! Não deixe para depois! Antes de utilizar as outras técnicas, pense no emprego que você quer. É necessário definir uma data que você pretende estar empregado. Os relatos de pessoas que utilizaram as técnicas aqui expostas têm demonstrado que, num prazo médio de 30 dias e no mais tardar em 100 dias, o emprego almejado é concretizado.
Quando você definir o que realmente quer realizar, terá um objetivo. Este objetivo se tornará uma meta quando você definir a data limite para sua consecução. A definição de uma data alvo desencadeará em sua vida um espetacular senso de valorização do recurso mais precioso do mundo que é o tempo. O tempo não pára! É dito que tempo é dinheiro, entretanto, o tempo é mais valioso que o dinheiro. O dinheiro desperdiçado hoje poderá ser recuperado amanhã, porém, o tempo perdido hoje, por menor que seja, jamais poderá ser recuperado. Aí está o princípio fundamental da administração eficaz do tempo: o objetivo escrito, ancorado a uma data limite.

O primeiro passo para que você atinja suas metas é reconhecer que “algum dia” não é um dia da semana.
Ed Bliss


Henry Ford já dizia “80% das pessoas não têm a mínima idéia do que querem, 15% têm uma vaga idéia e apenas 5% sabem exatamente o que querem”.
Quem escreve suas metas, terá em suas mãos um poder de concretização dos seus objetivos incomparavelmente superior aos demais candidatos que não utilizam esta técnica. Se seu desejo de conquistar emprego não está escrito, não é uma meta. O querer não-escrito é desejo, sonho, fantasia. O dia em que você puser por escrito sua meta é o dia em que ela se transforma num compromisso que mudará sua vida.

A disciplina de escrever alguma coisa é o primeiro passo no sentido de fazê-la acontecer.
Lee Iacocca


Preencha o quadro a seguir ou escreva com suas palavras, numa folha de papel, a sua meta e examine-a. Não precisa mostrar para ninguém, mas comprometa-se consigo mesmo a atingi-la.

META PARA OBTENÇÃO DO MEU EMPREGO

Objetivo: Estarei empregado numa empresa do setor de _________________________, exercendo o cargo de _________________________, executando as funções de ___________________________________ e ganhando R$ ____________ por mês.
Data alvo: Obterei este emprego até o dia ___ de ____ de ______
Compromisso: Comprometo-me, a partir de hoje, a empenhar o máximo de meus esforços e concentrar toda minha atenção na realização desta meta.

___________, ____/____/____ _______________________________
Local Data Assinatura do profissional

Se você escreveu a sua meta, irá perceber que, de agora em diante, sua mente estará mais concentrada no que você quer. Isso permitirá que você ganhe um surpreendente aumento de produtividade, pois estará evitando-se o desvio de energia mental, já que sua mente estará focalizada no seu objetivo. Todos nós somos dotados de uma imensa energia vital, mas ela fica dispersa enquanto não focalizarmos um objetivo. É por isso que é extremamente importante a definição de uma meta.

Quem persegue dois coelhos não consegue pegar nenhum.
Ditado oriental


Todos os dias, examine sua meta. Pergunte-se se está fazendo o que tem de ser feito, se está pagando o preço que tem de pagar. Não importa, nesta altura, se já possui todas as habilidades e recursos de que precisará para atingir a meta – estes você pode desenvolver ao longo do caminho. A fixação de metas é a mais necessária das habilidades. O primeiro passo consiste em comprometer-se com a meta por escrito.

Planeje suas metas pessoais. Coloque-as no papel. Olhe para elas todos os dias. Divida o crédito com muitas pessoas e experimente a alegria de suas realizações.
Robert Knowling


Imaginação
Depois de escrever a sua meta, passe para a etapa seguinte: a visualização dinâmica. Esta técnica consiste em ver com os olhos da nossa mente aquilo que desejamos que se torne realidade. Trata-se de uma técnica poderosa porque ela utiliza a mais importante faculdade psíquica do homem: a imaginação.
A imaginação tem precedência sobre todas as outras forças de que dispomos. O homem, por possuir a imaginação, é muito mais do que uma simples criatura. É um ser transformador do meio. Ao utilizarmos a imaginação, deixamos de ser vítimas das circunstâncias e nos tornamos protagonistas do nosso destino. Criamos nós próprios as oportunidades, o emprego desejado, por mais negativa que a situação possa parecer.
A imaginação é mais forte do que a força de vontade. Você sempre conseguirá melhores resultados usando a imaginação ao invés da força de vontade. Quando a vontade e a imaginação estão em conflito, a imaginação sempre ganha. Muitos candidatos ao mercado de trabalho não conhecem o poder da imaginação, e valendo-se somente da força de vontade, batem de porta em porta pedindo um emprego. Por mais força de vontade e qualificações que tenha um candidato, se na sua imaginação ele acreditar que o emprego está cada vez mais difícil, que a crise está se recrudescendo, ele dificilmente irá obter o emprego.
Portanto, a partir deste momento, passe a ser um profissional vitorioso, utilizando de forma positiva o poder da sua imaginação.
O nosso cérebro não sabe distinguir uma experiência real de outra nitidamente imaginada. Esta é uma das maiores descobertas sobre o funcionamento da nossa mente. O conhecimento deste fato nos traz uma impressionante vantagem para se conquistar o emprego desejado. O que pensamos constantemente concretiza-se na nossa vida. Quanto mais detalhada e nitidamente imaginarmos algo, com maior intensidade e rapidez iremos atraí-lo.

A pergunta importante é: Como fazer com que a imaginação se torne um poderoso instrumento para a conquista do emprego?

Faça o seguinte exercício:
Reserve pelo menos dez minutos por dia, relaxe o seu corpo e procure imaginar como se já realizada fosse a sua meta de conquistar seu emprego. Faça isso contínua e ininterruptamente durante todos os dias do prazo que você estabeleceu para sua conquista do emprego. Crie um quadro mental nítido e detalhado até que você cristalize em sua mente o seu objetivo. Quando isso acontecer, você reagirá física e mentalmente de forma positiva e será orientado pelo seu mecanismo criador para fazer tudo que for necessário para alcançar o emprego desejado.
Aproveite inclusive os momentos livres (quando estiver esperando ou em fila de banco) visualizando-se como possuidor daquilo que o emprego lhe proporcionará. Quanto mais ardentemente desejar atingir sua meta, mais disposto estará a pagar o preço indispensável para consegui-la.

Auto-sugestão
Muitos candidatos não conhecem o poder da auto-sugestão. Não se dão conta de que aquilo que falam (ou pensam) os influenciam, e inadvertidamente pronunciam palavras negativas como: não tenho sorte, eu não tenho capacidade, já estou muito velho, minha memória vive falhando, nada que eu faço dá certo, sou tímido. Os nossos pensamentos e palavras possuem o poder de concretização, portanto devemos tomar cuidado com o que falamos! Quais palavras você costuma utilizar no seu dia-a-dia?
Tudo é regido através da sua convicção. Se você afirma que emprego é difícil, assim será. Portanto, elimine o pensamento negativo que diz “O emprego está difícil”. Não se concentre nas manchetes dos jornais que falam sobre desemprego ou crises econômicas. Volte sua atenção somente nos fatos positivos. Em jornais como Gazeta Mercantil ou em Revistas como Exame você encontrará reportagens sobre empresas que estão ampliando sua produção, abrindo filiais, contratando empregados, criando novos produtos, melhorando a qualidade de vida ou multinacionais que estão se instalando no país. Leia esses artigos, comente com seus familiares e amigos. Impregne sua mente com fatos positivos e aumente seu nível de otimismo e entusiasmo!
Não adianta bater de porta em porta à procura de um emprego enquanto você acreditar que não vai conseguir. O pensamento negativo irá atrapalhá-lo. Tenha a convicção de que você já possui o emprego que deseja.
Se você pensa que pode, ou pensa que não pode, de qualquer modo você está certo.
Henry Ford


A preocupação (pré-ocupação) consome grande parte da energia humana. Energia esta que poderia estar sendo canalizada na conquista do objetivo. Afaste as idéias negativas, substitua-as por idéias alegres, positivas, de sucesso. Pense com convicção, insistentemente:

· Já estou empregado!
· Já consegui um ótimo emprego!
· Estou trabalhando numa excelente empresa!
· Sou capaz!
· Sou próspero!
· Sou uma pessoa de sorte!
· Todas as pessoas gostam de mim!
· Tudo que eu faço dá certo!
Só há uma única limitação para você realizar seu sonho: a auto-limitação.
Se você está enfrentando obstáculos para conseguir sua colocação no mercado de trabalho, seja por falta de criatividade, dificuldade de comunicação ou baixa motivação, a partir de agora isso pode ser mudado! Basta programar de forma positiva a sua mente, através do poder da auto-sugestão. Se está desmotivado é porque você não está se desafiando. Dê desafios maiores para você, coloque um cenário mais vantajoso e favorável para você conquistar no futuro. Veja-se no futuro. Mentalize criando, beneficiando e ajudando muitas pessoas.
A nossa mente funciona de forma semelhante a um computador, efetuando automaticamente o processamento a partir das informações e comando que lhe fornecemos. O resultado desse mecanismo será refletido em nossa vida.
Repita constantemente as afirmações positivas descritas a seguir. Você sentirá em poucos dias como é extraordinário o poder da auto-sugestão.

Programação para desenvolver a criatividade
Tenho idéias valiosas e práticas. Resolvo problemas. Minha inteligência pode encontrar respostas e soluções para toda e qualquer situação.

Programação para melhorar a comunicação
Vejo-me como um perito em comunicação. Falo e escrevo com clareza e lógica. Sou canal para a troca de informações úteis.

Programação para desenvolver a motivação
Sou uma pessoa de ação. Vejo-me ajudando os outros a vencerem o seu desânimo. Vejo o que precisa ser melhorado. Faço as coisas acontecerem. A cada dia que passa tenho mais entusiasmo.

Ação
De nada valem nossos planos, nossas metas, nossos ideais, se não forem colocados em ação. Em todos os momentos, procure fazer aquilo que for mais produtivo. Não fique esperando estar empregado para só então começar a trabalhar. O trabalho existe em todo lugar, a qualquer momento. Não diga ao mundo o que você é capaz de fazer - prove-o, fazendo! E lembre-se: você tira da vida aquilo que coloca nela, nem mais, nem menos. O importante é ser uma pessoa de ação. Fazendo, você encontra o poder de fazer. No mundo empresarial, o que importa não é o que você sabe e sim, o que você faz com o que sabe. Coloque em prática as recomendações aqui contidas e você despertará a magnífica força automotivadora que vai impulsioná-lo na conquista vitoriosa do seu emprego.

Nunca, nunca, nunca desista!
Wiston Churchill

Muitos dos fracassados são homens que não se deram conta do quão perto estavam do sucesso quando desistiram.

Faça alguma coisa agora!

Quem decide pode até errar. Quem não decide já errou.

Se alguém lhe disser que você nunca fez nada de importante, não ligue. O mais importante já foi feito: Você!


Investimento pessoal
Tente fazer algo além do que você já domina, caso contrário você nunca crescerá.
Ronald E. Osborn

Num tempo de mudanças como o que estamos vivendo, o maior risco que corremos é o de ficarmos parados no tempo, sem nos atualizar. Quem não progride dia a dia não está apenas estacionado. Está regredindo, perante o mundo que não pára de evoluir.
O profissional precisa estar sempre investindo em si mesmo para manter alto o seu grau de empregabilidade (conjunto de capacitações individuais e profissionais que fornece instrumentos para que a pessoa possa enfrentar e obter sucesso no mercado de trabalho atual). Saber se comunicar em inglês é uma exigência cada vez mais freqüente do mercado. Com o estreitamento das relações do Brasil com os países do Mercosul, o espanhol também tem sido muito solicitado. Atualize-se permanentemente. Estude! Aproveite, diariamente, nem que seja 15 minutos livres, para crescer, desenvolver e auto-aprimorar-se.

Se eu tivesse oito horas para cortar uma árvore, gastaria seis afiando meu machado.
Abraham Lincoln

Seremos melhores e mais corajosos se nos envolvermos e nos questionarmos em vez de ficarmos na vã ilusão de que já sabemos.
Platão


Para robustecer a própria empregabilidade, o profissional de qualquer nível deve:
1) dispor de critérios adequados de auto-avaliação permanente;
2) ficar plugado na identificação contínua de oportunidades;
3) estabelecer objetivos de carreira, montando um planejamento estratégico para alcançá-los.

Devemos estar preparados para o sucesso. O sucesso não depende de circunstâncias externas.

Hoje, as empresas não procuram no candidato, apenas conhecimento técnico. Há parâmetros conhecidos como Q. E. - quociente emocional ou Inteligência Emocional, em substituição ou complementação aos antigos testes de Q. I. - Quociente de Inteligência.
O que separa as pessoas que se dão bem na vida daquelas que, apesar de serem espertas e inteligentes, falham? Para responder a essa pergunta, o psicólogo americano Daniel Goleman criou o conceito de inteligência emocional. Em seu primeiro livro, de 1995, Goleman disse que o sucesso de uma pessoa depende do seu QE, ou quociente emocional, e não de seu QI., quociente de inteligência. O QE se traduz em atributos como confiança, automotivação, empatia, capacidade de aprender sozinho e relacionamento interpessoal.
O mercado de alto nível procura o profissional que, além de bem preparado, seja criativo, arrisque e seja empreendedor.

Não há progresso sem mudança. E, quem não consegue mudar a si mesmo, acaba não mudando coisa alguma.
George Bernard Shaw, dramaturgo irlandês


Curriculum Vitae
Temos relatos comprovados de profissionais qualificados, que estavam desempregados há vários meses, que, com uma simples mudança na apresentação do curriculum vitae, elaborado com nossa orientação, conseguiram um novo emprego em poucos dias.
O currículo é o seu catálogo de propaganda. Como ele chegará a seu provável empregador antes de você, é importante que essa primeira impressão seja a melhor possível. Um dos instrumentos mais importantes que você usará na busca de um emprego é justamente o seu curriculum vitae. Ele possui a importante função de aproximar-se dos responsáveis pela empresa, e abrir os caminhos para o agendamento de entrevistas. Servirá posteriormente de guia para os entrevistadores fazerem perguntas a você. Mesmo depois que você for entrevistado, seu currículo será mostrado a outras pessoas na empresa, reforçando continuamente uma impressão positiva, se o seu curriculum for bem elaborado.
Temos notado, infelizmente, que a maioria dos currículos é mal preparada e causa uma má impressão mesmo que seja de um bom candidato. Os currículos malfeitos fazem muitos candidatos perderem boas oportunidades de emprego, mesmo para cargos que estão qualificados.
Faça com que seu currículo seja graficamente atraente, uma vez que ele é o promotor do produto mais importante do mundo - você. Seu currículo deve ser agradável aos olhos. Hoje em dia, é inaceitável apresentar curriculum datilografado ou manuscrito. Utilize um microcomputador com bom processador de texto e imprima o curriculum vitae em impressora laser ou jato de tinta de alta resolução (não utilize impressora matricial, pois a maioria desse tipo de equipamento não possui qualidade de impressão exigida para se imprimir curriculum vitae). Utilize papel tamanho A4 de gramatura de no mínimo 90 g/m2. Envie sempre o original e fique com a cópia e não o inverso.
Apesar da prática de acrescentar fotografia em curriculum vitae ser condenada por alguns consultores que acham que o melhor é não acrescentar foto, a menos que seja solicitada pela empresa, ou que a aparência do candidato seja um requisito importante para o cargo[4], hoje podemos utilizar recursos da computação gráfica para inserir sua fotografia no currículo através da impressão de imagem digitalizada. Segundo Thomas A. Case, Ph.D, a inserção de uma fotografia irá diferenciar imediatamente seu currículo dos outros e o tornará mais pessoal[5].
O curriculum vitae deve ser sucinto e objetivo. A tendência corrente é de se apresentar currículo de uma ou de, no máximo, duas folhas. Não adianta apresentar curriculum extenso, um verdadeiro calhamaço, contendo dezenas de páginas e anexos. Isso só vai atrapalhar o processo de seleção. As empresas conceituadas recebem um grande número de currículos todos os dias. Logicamente, os funcionários ou agências responsáveis pelo recrutamento e seleção irão fazer a triagem com os currículos mais objetivos. Os currículos muito extensos serão colocados de lado para serem lidos mais tarde, isto se tiverem tempo...
O currículo deve ser feito sob medida para uma determinada vaga, mostrando o que faz a pessoa se encaixar naquele cargo. Direcione as informações para a área de atuação desejada e elabore resumo de suas qualificações para o cargo pretendido.

Marketing pessoal
Aprendemos desde os tempos de criança que a modéstia é uma grande qualidade. Não se deve dizer que se é “bom naquilo ou nisso”, que “fazemos isto ou aquilo bem feito”, etc. Dizem também que “as pessoas que estão à nossa volta é que devem descobrir nossas qualidades”. Mas aí vai uma pergunta: será que é desta forma que gostaríamos de ter a nossa imagem formada?
No campo do marketing pessoal, saber vender-se é fundamental. Já não basta apenas ser competente e bom profissional. É preciso também mostrar estas qualidades e sentir que as outras pessoas estão vendo isso na sua imagem. Resumindo, é preciso construir-se de valores pessoais, do caráter, da inteligência emocional e acima de tudo saber agarrar as oportunidades. No mundo de hoje, o lugar é de quem se mostrar mais competente e souber vender-se.
O melhor meio para sermos reconhecido pelos homens e pelos deuses foi expresso pelo líder negro Martin Luther King Jr.: “Se você for um varredor de ruas, seja o melhor varredor do mundo. Varra as ruas como se você fosse Beethoven compondo, Leonardo da Vinci pintando e Shakespeare escrevendo. Se você agir assim, os anjos do céu virão à terra e dirão: por aqui passou o melhor varredor de ruas do mundo”.
Richard Nelson Bolles, considerado o maior expert em carreiras dos Estados Unidos, autor de “Qual é a cor do seu pára-quedas” diz que não é preciso ter medo da recessão. O fundamental é não se deixar abater pelo desânimo. Segundo Bolles, é essencial criar uma rotina, fazer da busca um emprego. “Deve-se dedicar 35 horas por semana, no mínimo, à caça do emprego e procurar pelo menos quatro empregadores por dia”. Concentrar-se naquilo que você pode fazer pelo empregador, ao invés de falar sobre o que a empresa pode fazer para a pessoa é outro ponto essencial. Veja no quadro abaixo, o que Bolles considera como os métodos mais eficazes de se procurar emprego[6]:

As 5 melhores maneiras de como conseguir um emprego. Listadas em ordem crescente de taxa de sucesso.
1. Pedir indicações de empregos a familiares, amigos ou conhecidos. Uma única pergunta basta: “você sabe de algum emprego, no local onde trabalha ou em outro qualquer?”
2. Bater na porta de qualquer empregador, fábrica ou escritório em que você esteja interessado, independentemente de eles terem uma vaga ou não.
3. Sozinho, usar as páginas amarelas para identificar áreas que interessem a você e então telefonar para os empregadores listados.
4. Juntamente com outros candidatos a emprego, usar as páginas amarelas como no item 3
5. Abordagem criativa: faça um inventário detalhado de você mesmo. Descubra quais habilidades gostaria de desenvolver e onde. Converse com pessoas que estão nessas profissões. Escolha as empresas onde você gostaria de trabalhar, em vez de descobrir se estão oferecendo vagas nelas. Pesquise sobre essas companhias antes de abordá-las. Utilize seus contatos pessoais para marcar um encontro com a pessoa que tem o poder de contratá-lo.


Assim que você for convidado para participar de um processo seletivo, é necessário colher informações a respeito da empresa, tais como participação no mercado, a que grupo pertence, quem são os donos da empresa, produtos que vende, marcas, concorrentes, localização da matriz e filiais, entre outras. É preciso fazer uma boa pesquisa sobre a empresa. Certa vez, a primeira pergunta que uma comissão de seleção da IBM fez a um recém-formado foi: “O que a sigla IBM significa?” O recém-formado não soube responder (International Business Machines) e isso encerrou a entrevista. Muitos candidatos simplesmente não dão a mínima importância para esta questão. É nesse aspecto que você poderá obter melhor desempenho perante os demais candidatos: reunindo informações importantes sobre a empresa, através de matérias publicadas em jornais ou em Revistas de Administração e Negócios. Dica: você poderá mandar um amigo apanhar na empresa um catálogo e/ou folder institucional e assim conseguir importantes informações. Atualmente, o caminho mais fácil e rápido é acessar a home-page da empresa na Internet. Com essas informações sobre a empresa, você será capaz de causar uma impressão melhor aos entrevistadores, e assim, obter uma melhor pontuação na entrevista.


Sintonia
Sinais de rádio (ondas hertzianas) são emitidas pelas emissoras radiofônicas, se propagam pelo ar e são captadas através de aparelhos que estão em sintonia, isto é, com a mesma freqüência modular destas vibrações.
Analogamente, no mundo, existem milhares e milhares de empresas que estão procurando por alguém que preencha um determinado posto de trabalho. É necessário, portanto, entrar em sintonia com a faixa vibratória de tais empresas. Crie a convicção de que é inconcebível que, nesse enorme universo de empresas e postos de trabalho, não haja uma só vaga para você. Com certeza, há uma empresa que lhe reservou uma vaga especial. Só está faltando você se sintonizar. Somente você pode ocupar esse cargo. Você não está competindo com milhões de pessoas que procuram emprego. Você é uma criatura única. Somente você tem as qualidades e talentos necessários para preencher o cargo que a empresa está oferecendo. Não há ninguém no mundo que tenha as mesmas qualidades que você possui. Acredite em você! Não se desanime! Tenha auto-confiança, coragem, ânimo e determinação. Siga em frente! Sintonize-se com o seu emprego através do sentimento de gratidão, que é a freqüência mental idêntica à de quem acabou de conseguir um emprego! Facilite e antecipe as coisas, captando o seu emprego com esta freqüência mental. (Reveja o que falamos nos itens Imaginação e Auto-sugestão).
Para se criar uma atmosfera favorável, tanto para a ocasião que estiver diante do entrevistador como neste processo como um todo, procure, a partir deste momento, emanar constantemente sentimentos de gratidão, agradecendo aos seus empregos anteriores e aos seus pais. Ninguém gosta de ouvir lamentações e reclamações. Mas, geralmente, numa entrevista de contratação, são feitas perguntas do tipo: “Como é o seu relacionamento familiar?”, “Fale um pouco sobre seus pais”, “O que você achou do seu último empregador?”, “Qual o conceito que você tem do seu ex-chefe?”. Para estas perguntas não adianta mentir, pois suas palavras soarão falsas. Se você quer ser bem sucedido numa entrevista, é fundamental que você esteja em paz com as pessoas de seu convívio ou influência. Assim você poderá emanar um clima propício para sua contratação, realizando-se assim a sintonização perfeita entre você e a empresa que está lhe procurando.


Atitude mental
Não considere a procura do emprego como um sofrimento ou um fato vergonhoso, muito menos como algo humilhante. Encare como um desafio, uma atividade excitante e divertida. Não é reclamando do governo, da situação econômica, da família ou dos empregos anteriores que os outros irão nos arranjar um emprego. Devemos ter uma correta visão da vida. A nossa existência neste mundo não está fadada a ser uma vida de sofrimento por falta de vagas. Cada pessoa tem, dentro de si, uma grandiosa missão a cumprir. Não se preocupe pensando se há ou não vaga. Jamais faça pergunta: O senhor tem um emprego para mim?
Concentre-se no que você pode oferecer; como você pode contribuir. Você procura um emprego para poder servir, ser útil. O emprego não é apenas uma forma de garantir o seu sustento e sim uma oportunidade de você exteriorizar para as demais pessoas, a sua capacidade e talento em retribuição a inúmeras dádivas que a vida já lhe proporcionou. Quando você perceber este fato e passar a exteriorizar este entusiasmo em sua vida, você estará criando em torno de si um forte campo magnético que irá atrair com seu dinamismo, o emprego almejado.
Sorria ao espelho todos os dias assim que acordar. Procure manter esta fisionomia alegre durante o seu dia, principalmente perante as pessoas com quem você terá contato durante o seu processo seletivo. As pessoas de sucesso sorriem, não só porque obtiveram sucesso, mas principalmente porque o sorriso é uma condição sine qua non para o sucesso! Através do seu sorriso, você verá que muitas barreiras poderão ser derrubadas. As portas antes fechadas, irão se abrir com muito maior facilidade. Experimente, é milagroso! Não duvide, pratique! Talvez você ainda não saiba toda a importância do sorriso, mas mesmo assim, sorria!

Inscrição
Antes de iniciar a seleção, muitas empresas encaminham os candidatos para preenchimento do formulário de inscrição. Leve seu curriculum para facilitar o preenchimento. Tenha em mãos seus dados pessoais, escolares, profissionais e fontes de referências.
Em muitos casos, serão colhidas e/ou verificadas informações junto aos seus chefes anteriores das empresas em que você trabalhou. Tenha o cuidado de manter atualizadas suas fontes de referências (nome, profissão, cargo, empresa em que trabalha, endereços, telefones). Para citar seu ex-chefe como fonte de referência, solicite previamente sua autorização, a fim de certificar que ele se lembra de você e que vai fornecer boas informações a seu respeito.

Dinâmica de grupo
Num processo seletivo onde há vários candidatos e/ou vagas, as empresas costumam realizar uma prática cada vez mais comum: a dinâmica de grupo. Os candidatos são reunidos numa sala e o tema a discutir é exposto na hora. Nesta etapa, são avaliados os seguintes pontos, que variam de acordo com o cargo a ser preenchido:
· criatividade;
· capacidade de improvisação;
· capacidade de liderança e trabalho em equipe;
· capacidade de expressão;
· persuasão.
As posturas importantes neste processo são:
· Naturalidade;
· Falar com simplicidade, boa dicção;
· No grupo, ouvir e trocar idéias, demonstrando o entrosamento e interesse com o grupo;
· Não tentar, radicalmente, impor sua idéia: estar aberto ao debate, à negociação;
· Ter autoconfiança, acreditando que você é capaz e que vai dar tudo certo.
Você poderá superar a inibição de se expressar em grupo, incorporando em sua mente os elementos que se opõem à timidez. Tais elementos são a ousadia e a coragem. Elimine o pensamento de que não serei bem sucedido porque sou tímido. Ao acordar pela manhã ou antes de dormir, quando a sua mente se encontrar serena —, sugestione a si próprio com as seguintes palavras: “Nada temo. Sempre que tiver de executar algo, seja o que for, avançarei com ousadia e coragem, pois sou dotado destas virtudes: sou ousadia e coragem em pessoa”. Dessa forma, você adquire coragem para enfrentar a dinâmica de grupo.
É importante, durante a dinâmica, não considerar os concorrentes como seus adversários. Veja-os como seus aliados que estão ali para fazer extrair de dentro de você a sua capacidade de vencer a si próprio.

Faça o que mais teme e você vencerá o medo.


Exercício para dinâmica de grupo[7]
Uma das etapas mais importantes do processo de seleção é a dinâmica de grupo, quando o candidato a uma vaga é avaliado diante dos demais concorrentes. Nessas circunstâncias, não se analisa o conhecimento técnico, mas a capacidade que cada um tem de expressar suas idéias e de relacionar-se em grupo. Este teste, preparado pela Companhia de Talentos, uma das grandes empresas de recrutamento e seleção de jovens talentos, é um exercício montado a partir de doze situações reais. Assinale a alternativa que mais se aproxima daquilo que você faria durante a seleção – não a resposta que considera correta.

1. Imagine que o examinador sugira um tema para ser discutido em grupo, mas você não tem opinião formada sobre o assunto. Qual seria seu comportamento nesse caso?
a) Só daria minhas opiniões quando fosse questionado. Até então, ficaria quieto.
b) Minha inclinação seria falar sem parar para mostrar cultura geral, ainda que sem conhecimento específico sobre aquele caso.
c) Eu ouviria as opiniões dos demais candidatos para tirar uma conclusão. Depois, então, exporia minhas idéias.
d) Por honestidade e temperamento, não participaria do debate. Ficaria em silêncio.

2. Durante uma discussão em grupo, você percebe que sua opinião é contrária à dos demais candidatos. Qual seria sua conduta?
a) Defenderia meu ponto de vista até o fim, sem dar ouvido aos demais. Pega mal mudar de opinião apenas em função dessa diferença.
b) Por educação, ouviria as demais opiniões. Em seguida, defenderia meu ponto de vista com fervor.
c) Daria uma demonstração de equilíbrio ao curvar-me à opinião do grupo e não entraria em conflito.
d) Ouviria as demais opiniões para compará-las às minhas. Em seguida, eu me posicionaria.

3. Para informar-se sobre o funcionamento de uma dinâmica de grupo, você toma a iniciativa de ouvir um amigo que já passou por processo seletivo semelhante e pede conselhos. De que forma você usaria essas informações quando chegasse a sua vez?
a) Não usaria as informações. Elas apenas serviriam para me dar segurança. Agiria diante dos examinadores do meu jeito.
b) Se possível, procuraria agir do mesmo modo que agiu aquele amigo que conseguiu ser aprovado.
c) Decidiria no momento. Usaria as informações se percebesse que as sugestões são úteis. Do contrário, não correria riscos.
d) Buscaria adaptar o desempenho de meu amigo para evitar os mesmos erros nos quais ele incorreu.

4. Durante uma dinâmica de grupo, você desconfia de que não se saiu muito bem em determinada atividade. Ao ser colocado diante de nova atividade, sua reação natural será:
a) Tentar comportar-me do mesmo jeito que os demais integrantes do grupo.
b) Ficar quieto para conhecer melhor o que o grupo pensa.
c) Observar o comportamento do grupo. Se estiver animado, tentar mostrar ainda mais empolgação para impressionar os examinadores.
d) Participar da atividade de maneira a compensar meu baixo desempenho na atividade anterior.

5. Durante uma dinâmica de grupo, qual seria sua postura?
a) Por temperamento, avaliaria minha participação a cada etapa do trabalho.
b) Eu me comportaria como se estivesse num dia normal de trabalho, executando o que me foi proposto da maneira que julgar mais conveniente.
c) Ficaria preocupado em compreender o que o examinador espera que eu diga em cada uma das etapas.
d) Agiria de forma a demonstrar possuir as características que julgo ser importantes para a empresa na qual pretendo ingressar.

6. Você está a caminho do teste de seleção e acaba sendo vítima de um imprevisto que abala seu equilíbrio. Qual seria sua reação normal?
a) Chegaria atrasado e participaria da dinâmica de grupo normalmente.
b) Apareceria num outro horário ou dia marcado para um novo teste.
c) Telefonaria para a equipe que comanda o teste, explicaria o ocorrido e procuraria verificar a possibilidade de agendar um novo exame.
d) Desistiria simplesmente, esperando nova oportunidade em outra empresa.

7. Ao inscrever-se num processo seletivo, você:
a) Esperaria para se informar sobre a empresa com base apenas no material distribuído no dia do exame.
b) Buscaria conhecer a companhia antes de participar de qualquer etapa de seleção.
c) Depois de ser aprovado na primeira fase do teste de seleção, tentaria conhecer a empresa, pesquisando na internet, com amigos e outras fontes.
d) Não me importaria muito em conhecer a empresa para a qual estou me candidatando, mas sim em aproveitar a oportunidade de estar participando da seleção.

8. Durante o exame de seleção, você tem a oportunidade de conversar com o coordenador no intervalo para o café. O que você faria?
a) Conversaria com ele, pois, agindo dessa forma, eu teria mais chances de ser aprovado do que aquele candidato que o coordenador não conhece.
b) Conversaria. Poderia mostrar a ele que me preocupo não apenas com uma boa formação mas também com o chamado "lado social".
c) Conversaria se tivesse alguma dúvida ou apenas para ter um momento de descontração.
d) Não conversaria, pois seria um bom momento para mostrar que não sou uma pessoa ansiosa.

9. Durante uma discussão, seu grupo está agitado, todos falam ao mesmo tempo e você acredita que o objetivo está sendo desviado. O que você faria?
a) Interromperia o grupo e procuraria redirecionar a discussão para o caminho original.
b) Começaria a expressar meu ponto de vista a exemplo do que estão fazendo os demais.
c) Desistiria de falar, deixando que os demais se desgastassem com a briga.
d) Tentaria fazer prevalecer meu ponto de vista, como forma de mostrar que tenho condições de ser um líder.

10. Antes de participar de um processo seletivo, você acredita que:
a) Ler os jornais no dia do exame pode ser decisivo na hora de responder às perguntas.
b) Manter-me informado sobre os assuntos em discussão no país e no mundo faz a diferença entre os que vão entrar na companhia e os que vão ser cortados.
c) Minha base acadêmica sólida é suficiente para garantir a aprovação.
d) Ler jornais e revistas não é relevante.

11. Durante a dinâmica de grupo, você tem dúvidas sobre a empresa. Qual seria seu comportamento normal?
a) Esperaria terminar o exame de seleção e, se aprovado, esclareceria minhas dúvidas nas etapas posteriores.
b) Questionaria apenas as informações que me fossem passadas em cada etapa dos testes.
c) Não questionaria nada, esperaria que em algum momento tais informações me fossem dadas.
d) Procuraria esclarecer minhas dúvidas sobre o processo de seleção e sobre a empresa conforme elas fossem surgindo.

12. Durante a apresentação que os examinadores fazem sobre a empresa e as etapas do processo de seleção, como você se posicionaria?
a) Não perguntaria nada ainda que tivesse dúvidas, pois receio ser avaliado nesse momento como alguém que não entende o que lhe é dito.
b) Faria muitas perguntas, para mostrar-me interessado e envolvido no processo.
c) Não perguntaria nada, já que meu propósito ali seria apenas conseguir um trabalho.
d) Perguntaria sempre que tivesse dúvidas reais.

Veja quantos pontos você fez de acordo com o gabarito abaixo:
1. c
2. d
3. a
4. d
5. b
6. c
7. b
8. c
9. a
10. b
11. d
12. d

Avaliação
...até 6 respostas
Atenção! Você está mais preocupado em impressionar os examinadores do que propriamente com o processo de seleção em si. Seria mais ou menos como se um candidato à carteira de motorista se mostrasse mais apreensivo com a roupa que está usando ou com os cuidados com a gramática do que em sair-se bem no exame da auto-escola (trocar a marcha na hora certa, arrumar o espelho retrovisor, não deixar o motor morrer e coisas assim). Uma sugestão pertinente é participar das atividades como se fosse um dia de trabalho. Não se preocupe com os coordenadores! Outro conselho, esse para chegar seguro no dia do exame: informe-se sobre a empresa e mantenha-se atualizado com o noticiário.

...de 7 a 9 respostas
Bom começo! Seu desempenho pode ser bastante bom no exame, não desanime. Uma recomendação é reler as questões que você errou para compreender a diferença entre sua opção e a resposta correta. Alguns conselhos para você refletir. Veja se não está tentando impressionar os examinadores com seus conhecimentos gerais. Reflita sobre a possibilidade de estar mais preocupado em encontrar um emprego do que uma empresa.

...acima de 10 respostas
Parabéns! Você tem todas as condições de se sair bem nos exames de seleção. Autenticidade e coragem de se expor são a marca das pessoas que pontuam nesse patamar. Claro que o teste é apenas uma indicação, não um veredicto sobre a capacidade do candidato. Se você participou de algum processo de seleção e não entrou, o que é possível, fique tranqüilo. Falta encontrar uma empresa sintonizada com o seu perfil.

Para controlar o nervosismo e dominar o medo que assombra a maioria dos candidatos durante a entrevista, prepare-se com antecedência.

Quando o medo atua, você não atua. Se você não controlar o medo, o medo o controlará.

Crie um quadro mental de como se já tivesse terminado a entrevista. O entrevistador com um ar de aprovação, cumprimenta-o, sinalizando que o emprego já é seu! Faça essa visualização todas as noites, momentos antes de dormir, durante pelo menos 10 minutos.
Dizem que entrevistas de emprego são mesmo uma coisa difícil. Mas a verdade é que não chega a ser um bicho-de-sete cabeças. Pelo menos é o que garante o consultor americano Patrick J. Collins. De acordo com ele, antes de sair de casa para a entrevista, você tem de responder, com convicção as sete questões abaixo. Com as respostas em mente, as chances de passar uma imagem segura e se sair bem aumentam consideravelmente. São elas:
1. Por que essa empresa me contrataria?
2. Quais são as competências que me tornam especialmente qualificado para esse emprego?
3. O que eu posso oferecer a mais em relação aos demais candidatos?
4. Quais são minhas maiores façanhas?
5. Eu trabalho bem em equipe?
6. O que eu considero o melhor e o pior em mim?
7. Por que estou querendo sair do meu emprego atual?

Perguntas mais comuns na entrevista e as respostas mais adequadas
Quase sempre o entrevistador irá perguntar: Por que você quer trabalhar aqui? Saiba que a resposta adequada é dizer algo como: para ser útil ao maior número possível de pessoas, através do meu talento e dedicação, numa empresa em que eu possa ter o orgulho de fazer parte dela ou porque domino bem esta função e tenho certeza que posso contribuir para os objetivos da empresa.
Durante a entrevista poderá surgir a seguinte pergunta: Até quando quer trabalhar aqui? Para respondê-la, utilize palavras semelhantes a estas: Enquanto tiver oportunidade de servir, crescer, ser útil e poder contribuir de alguma forma para o engrandecimento da empresa.
Descubra quais são suas grandes qualidades e cite-as quando o entrevistador perguntar: Quais são seus pontos positivos? Quais são suas qualidades, seus pontos fortes?
Uma pergunta bastante habitual nas entrevistas de seleção é Quais são seus pontos negativos? Responda com muita cautela a esta pergunta. Não saia citando seus defeitos um atrás do outro. Não se deve enfatizar os seus defeitos, mas jamais minta numa entrevista. Como fazer? Responda citando seus pontos aparentemente negativos, mas que na realidade sejam favoráveis para a empresa. Por exemplo, pode-se responder: sou exigente.
Não fale mal do seu ex-chefe nem das empresas em que trabalhou, quando forem feitas as seguintes perguntas:
- Qual a sua opinião sobre as empresas em que trabalhou?
- Como foi o seu relacionamento com colegas e superiores?
- Qual o motivo da saída do seu emprego anterior?
Tenha um objetivo profissional de onde você quer chegar, para responder à pergunta: Quais são seus objetivos?
Treine também, as respostas com antecedência para as outras perguntas que podem versar sobre sua vida profissional, educacional, familiar e social, tais como:
- Com que idade iniciou a trabalhar? Por qual motivo?
- Fale de algum acontecimento marcante na sua vida profissional.
- Quais atividades profissionais mais lhe agradou?
- Quais atividades você achou mais importante? Por quê?
- Quais atividades você menos gostou de fazer ou achou menos importante? Por quê?
- Você tem experiência em liderança?
- Qual era a faixa salarial do seu emprego anterior?
- Quais cursos você pretende fazer?
- Quanto a sua formação escolar, o que levou-o a escolher este curso?
- Quais foram as disciplinas escolares preferidas? E em quais teve maior dificuldade?
- Como é seu relacionamento familiar? E com seus pais?
- Você tem irmãos? O que eles fazem?
- Seus pais trabalham? Qual a ocupação deles?
- Qual é a ocupação da(o) sua(eu) esposa(o)?
- Qual seu hobby (passatempo) preferido?
- Que tipo de leitura mais aprecia?
- Como são os seus contatos sociais? Participa de algum clube ou associação?
Há entretanto um outro tipo de entrevista, que hoje é o mais utilizado nas empresas. O entrevistador pouco fala e ouve muito, deixando que o candidato expresse suas idéias através de estímulos tais como:
- Fale um pouco sobre ...
- O que você pensa sobre ...
Em qualquer tipo de entrevista, evite discorrer sobre política, religião ou futebol, nem comece a contar problemas de sua vida particular.

Pretensão salarial
Lembre-se que no mundo empresarial você não obtém o que merece, e sim o que se negocia. Quando for indagado Quanto você quer ganhar?, mostre que você está aberto à negociação. Citar o seu último salário e/ou expor sua pretensão de ganhar de acordo com o mercado, pode fornecer um bom parâmetro ao entrevistador. Flexibilidade é uma das qualidades requeridas nas empresas de hoje. Mas a resposta a esta questão não deve ficar vaga. Não diga que quer trabalhar por qualquer preço, pelo que a mesma pagar. Saiba se valorizar. Descubra com a devida antecedência, quanto o mercado está pagando e estabeleça a sua pretensão. As empresas querem funcionários que se valorizem.

O que são observados na entrevista
- Traços físicos como aparência, apresentação pessoal, asseio, dicção, postura, vestimenta: Cuide da sua aparência, vista-se para o emprego que você quer. Muitos estudos já demonstraram que as pessoas reagem a outras de modos radicalmente diferentes, dependendo da sua roupa e do seu cuidado com a aparência. Vestir-se apropriadamente faz com que você se sinta melhor e tenha um desempenho melhor também.
- Traços de personalidade como nível intelectual geral, nível cultural, capacidade de compreensão, gostos pessoais, interesse pelo trabalho: Todas as perguntas devem ser respondidas com postura de colaborar na revelação de sua competência. Afinal, é isso que o entrevistador quer saber. Demonstre entusiasmo! Evite, porém, mostrar-se arrogante ou prepotente. Detalhe-se naquilo em que é bom e tem segurança, fale de suas experiências anteriores, o que fez, produziu, criou e não fique em assuntos genéricos. Procure ser o mais específico possível.

Normalmente, não há desculpas aceitáveis para se chegar atrasado à entrevista. Chegue cedo, mas só se apresente à recepcionista 5 minutos antes da hora marcada.
A três metros de distância, olho no olho, sorria e cumprimente.

Quando você for chamado para iniciar a entrevista, entre com andar firme, de corpo ereto. Dê um aperto de mão bem apertado, demonstrando iniciativa. Olhe para o entrevistador, pronunciando mentalmente, repetidas vezes, as seguintes palavras: Eu gosto de você e você gosta de mim. Dessa forma você poderá superar o seu nervosismo do momento e estará emanando uma atmosfera de tranqüilidade e harmonia. Com certeza, vai dar tudo certo e a essa altura, você já estará com seu emprego novo.

Tudo vai dar certo no final. Se as coisas não deram certo é porque, simplesmente, ainda não se chegou ao final.

SUCESSO!

[1] Reestruturação de procedimentos internos da empresa.
[2] Gerência dos serviços terceirizados.
[3] Redução de níveis hierárquicos.
[4] OLIVEIRA, Marco Antonio Garcia. E Agora, José? Guia para Quem Quer Buscar Emprego, Mudar de Trabalho, Montar um Negócio ou Repensar sua Carreira. São Paulo: Ed. SENAC, 1999.
[5] CASE, Thomas. Como Conquistar Um Ótimo Emprego (e dar um salto importante na sua carreira profissional). São Paulo: McGraw-Hill, 1989.
[6] BOLLES, Richard N. Qual a cor do seu pára-quedas
[7] VEJA Sua Carreira, Editora Abril disponível na Internet www.veja.com.br

Nenhum comentário: